Egito - Vale dos Reis


Olá!
Mais um post sobre minha viagem ao Egito. Dessa vez, o ponto foi o Vale dos Reis. Não se pode tirar fotos dentro das tumbas, por isso esse post está bem escasso delas. Eu peguei duas fotos da internet, como essa acima, porque achei que elas ilustravam melhor o Vale que as minhas fotos escondidas. =X
Ok, não me julguem por burlar a regra das fotos. Mas essa regra existe porque muitos turistas insistem em tirar fotos com flash, o que deteriora a pintura, por exemplo. As fotos sem flash não têm problema. Lembrem-se disso mesmo quando as fotos forem liberadas!

Pra começar, já foram descobertas 63 tumbas no Vale (você pode conferir a lista dos faraós enterrados lá aqui). O vale é, na realidade, um grupo de wadis, ou seja, um grupo de gargantas sinuosas e profundas cavadas por um curso de água que secou.

O Vale dos Reis faz parte da antiga cidade de Tebas, e foi o local de sepultamento dos faraós que reinaram de 1550 a 1070 a.C., período chamado Império Novo. Eles escolheram o Vale porque suas montanhas lembravam pirâmides. Mas por que eles tinham desistido das pirâmides? Porque eram alvos fáceis para os saqueadores, e no Vale as tumbas seriam fechadas ao fim da construção, quando o faraó fosse enterrado, e não seriam localizadas. O que eles não contavam, talvez, era que os próprios operários contariam as localizações, e as tumbas foram saqueadas do mesmo jeito.

Todo essa vontade de saquear as tumbas era porque estavam repletas de tesouros, objetos e riquezas que o faraó levaria para a vida após a morte. Nenhuma tumba foi encontrada com algo dentro, todas tinham sido saqueada. Exceto uma. A de Tuthankamon, que permaneceu protegida porque duas outras tumbas foram construídas acima da sua.

Confesso que não entrei na tumba dele, tinha que pagar a parte (LE100) e a única coisa que ainda estava lá dentro era a múmia do faraó - e múmia por múmia eu veria em algum museu depois. Não há nenhum tesouro dele lá. Então não se engane se você for visitar o Vale sem guia, não vale a pena. O meu ticket dava direito a entrar em 3 tumbas, e as escolhidas foram: Ramsés IV, Merneptah e Ramses IX, porque eram todas originais. Eu até queria ver uma restaurada, acho interessante. Mas as cores ainda estão bem vivas, dá pra ter uma idéia incrível de como era. E era muito legal!


As pinturas contavam histórias da vida dos deuses e do cotidiano dos egípcios.



Tem que pegar um trenzinho pra andar lá dentro! É bem grande!

Essa foto eu peguei na internet, acho que o ângulo dela ficou bem legal!

Ah! Esqueci de dizer também que cada tumba tem várias câmaras, lugares que abrigavam os tesouros faraônicos.




Beijo,


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada por comentar! Eu vou amar saber o que você achou do post!

Compartilhe!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
pequeno ponto de vista de Carol Neves © 2013 | ALL RIGHTS RESERVED.