Egito - Templo de Edfu


Olá!
Mais uma postagem sobre o Egito! Vocês estão acompanhando tudo, né? Se não estiverem ainda, é só ir pela tag Egito! ;)

O segundo templo que eu visitei foi o Templo de Edfu, cidade que fica entre Aswan e Luxor. Ele é dedicado ao deus Hórus e ficou por muito tempo escondido pela areia. 

É curioso, mas muito triste, que em um ou dois salões (já não me lembro tão bem) o teto e a parte superior das paredes e pilastras estão enegrecidas, porque por muito tempo o templo foi usado como depósito de lixo, que eram queimados lá. Também é possível observar várias imagens de deuses destruídas, pois um papa decidiu que os fiéis cristãos deveriam destruí-las para provar a inexistência dos deuses egípcios, como vocês podem ver nessa foto:


Ele começou a ser construído em 237 a.C. por Ptolomeu III e foi terminado em 57 a.C. Além de ser um dos templos mais bem conservados do Egito, este é o segundo maior, perdendo apenas para Karnak. A sua boa conservação deve-se ao fato de ter sido coberto por areia. Acima dele, construções foram feitas, e ele foi encontrado só por volta de 1860.
Este templo tem sua arquitetura bem tradicional, representando bem a construção e disposição dos templos egípcios.
Sabe-se que foi construído por cima de vários templos menores, mas não se tem muitas informações sobre estes.

Acredita-se que neste local ocorreu a batalha entre Hórus e Seth, quando aquele vingava seu pai, Osíris.

O itinerário que fiz, Aswan - Luxor, foi sem dúvidas o melhor de todos, pois os templos vão ficando cada vez maiores e mais bonitos. Como este foi o segundo templo que visitei, fiquei assombrada com o tamanho da primeira parede/muralha.
Além disso, também há várias estátuas de Hórus nas entradas.
Tivemos mais tempo livre nesse templo, então pudemos andar e 'desbravar' (sim, é assim que você se sente) cantinhos dele. Passamos por corredores que dão a volta por fora do templo, subimos numa entradazinha pra ver se conseguíamos sair num segundo andar que tinha lá, mas estava trancado. =/
O legal dessa entrada é que o corredor é estreito, escuro, e com várias inscrições nas paredes. Não parece mesmo que você está descobrindo tudo isso?
Também fomos levados por um egípcio ao Nilômetro (prepare-se, tem que pisar num pouco na água com cheiro (e cara) de esgoto) e depois fugir dele, porque sabíamos que depois que terminasse o tour, ele viria pedir gorjeta.
Sim, é muito legal fugir em um templo. Sim, cuidado com os egípcios com cara de legais, que só querem te mostrar lugares bacanas do templo. Eles com certeza irão cobrar.

Mais fotos:


  • DESCRIÇÃO
  • DESCRIÇÃO
  • DESCRIÇÃO
  • DESCRIÇÃO
  • DESCRIÇÃO
  • DESCRIÇÃO
  • DESCRIÇÃO
  • DESCRIÇÃO
  • DESCRIÇÃO
  • DESCRIÇÃO
  • DESCRIÇÃO
  • DESCRIÇÃO
  • DESCRIÇÃO
  • DESCRIÇÃO

































beijos,

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada por comentar! Eu vou amar saber o que você achou do post!

Compartilhe!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
pequeno ponto de vista de Carol Neves © 2013 | ALL RIGHTS RESERVED.