Doce Perigo - Os riscos do açúcar


Que açúcar engorda todos nós sabemos. Mas você imaginava que ele facilita o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e acelera o envelhecimento da pele? Por essas e por outras, fica a recomendação: seu consumo deve ser moderado.

Antes de tomar qualquer decisão radical, é importante conhecer o adversário, entender como ele age no corpo e armar sua defesa. Para começar, açúcar nada mais é do que um tipo de carboidrato, ou seja, uma substância que se transforma em glicose no organismo. Ele estimula a produção de insulina no pâncreas, que é usada pelas células para gerar energia. E a energia, você sabe, é fundamental para o funcionamento de todos os órgãos do corpo, bem como o trabalho de todos os músculos. Para malhar de manhã, levar as crianças para a escola e colocar a cabeça pra trabalhar, você precisa de glicose, especificamente de 330g por dia. "Se faltar glicose, falta energia, falta memória", diz a nutricionista Elaine de Pádua, da clínica DNA Nutri. "Até para quem é diabético insulinodependente o açúcar é importante", garante o médico nutrólogo Carlos Alberto Werutsky, da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran).


Os Males

Entre os efeitos mais nocivos do excesso de açúcar, de acordo com um estudo da Universidade Emory, nos EUA, está o aumento no risco de desenvolver aterosclerose, doença que causa a obstrução das artérias pelo acúmulo de colesterol. Como o doce é capaz de causar isso?

Os participantes que exageravam na quantidade de alimentos açucarados apresentavam níveis baixos de HDL, o bom colesterol. Quando isso acontece, a probabilidade de as placas se formarem nas artérias é maior. Outro problema é que, quando há açúcar a mais na circulação sanguínea, a produção de insulina sofre uma interferência perigosa, que impede a entrada de glicose nas células. Assim, sobram moléculas de açúcar, que se unem a certas proteínas, formando compostos caramelados conhecidos como AGEs, que grudam nas artérias. Outros alvos desses compostos são as articulações, que podem inflamar; a visão, que pode ser acometida por catarata; e os rins, que encontram dificuldade para filtrar o sangue.

Esses mesmos AGEs também se aderem às membranas das células, dificultando a divisão celular, que é a base da renovação dos tecidos. As fibras de colágeno, que mantêm a pele firme e elástica, ficam duras e quebram. Resultado: pele flácida, sem vida, envelhecida. Aí, amiga, não há creme importado que funcione!

Diversos problemas decorrentes do consumo desenfreado já são nossos velhos conhecidos, mas não custa recordá-los. A obesidade, por exemplo. "Para o obeso, o açúcar é considerado 'caloria vazia', ou seja, gera energia instantânea que ele não consegue gastar, transformando-se em gordura de depósito", explica Werutsky. E, infelizmente, no Brasil a obesidade ganhou status de epidemia: de acordo com uma pesquisa divulgada no ano passado pela IBGE, o sobrepeso afeta 48% das mulheres acima dos 20 anos - os resultados para crianças e homens são igualmente alarmantes.

Outro ponto: níveis de açúcar no sangue acima do normal indicam pré-diabetes, que, apesar de ainda não ser o diabetes do tipo 2, pode causar danos ao sistema circulatório e ao coração no longo prazo - felizmente, segundo a American Diabetes Association, nos EUA, mudanças simples no estilo de vida, como prática de exercícios de perda de peso, podem impedir ou retardar o desenvolvimento da doença. Não dá para esquecer ainda as cáries, que aparecem até mesmo em crianças que tomam mamadeiras adoçadas!


As Tentações

Além de ser usado por nós mesmas para adoçar cafés, chás, sucos e vitaminas e para incrementar receitas de bolos e tortas, o açúcar é um dos principais ingredientes na indústria alimentícia. E não estamos falando apenas dos doces - os salgados também não escapam dele. "O açúcar é usado para ressaltar o sabor salgado", conta Werutsky.

A forma mais comum de açúcar consumida no Brasil é a sacarose, que vem da cana. É ela que dá origem ao açúcar refinado. "A questão é que a sacarose não é fundamental para o nosso corpo", afirma a nutricionista Elaine de Pádua. Sim, o pó branquinho que nunca falta no seu armário é absolutamente dispensável.

Isso porque existem outras formas de açúcar capazes de realizar o papel de se transformar em glicose de maneira bem mais saudável. Por exemplo, a frutose presente nas frutas, a lactose do leite e a maltose dos grãos de cevada em germinação. "Todas essas versões vão ser digeridas no nosso organismo, dando origem a açúcares menores e metabolicamente ativos (produtores de energia), como frutose, galactose e glicose", explica Werutsky. "Se a pessoa consumir 50% de carboidratos (do valor calórico diário) de alimentos do grupo dos cereais (base da pirâmide alimentar) e frutas, vai obter quantidades suficientes de energia sem necessitar consumir diretamente os açúcares. Aliás, perfil de alimento saudável é aquele isento ou reduzido de açúcares, sal e gorduras e rico em fibras alimentares".


A Cura

Se a idéia de cortar esse doce perigo da sua vida parece assustadora, acalme-se. Você não precisa dar um adeus definitivo ao cupcake. O importante é eliminar o excesso da sua alimentação rotineira. E isso vai ser mais fácil do que imagina!

Fuja das bebidas açucaradas. Sucos são fonte de açúcar e geralmente não geram saciedade. Pesquisadores especulam que o corpo não absorve as calorias líquidas da mesma maneira que as sólidas. Limar líquidos da dieta (não a água pura, evidentemente) diminui o consumo de calorias em até 500 por dia!
[esse não é difícil, tenho tomado muita água, mas no almoço e no lanche eu sempre tomo aqueles sucos de pozinho, pelo menos são light]
Prefira o natural. Tente apaziguar a larica por doces com frutas. Um dos principais ingredientes do alimento, a fibra, reduz a velocidade de absorção de açúcar pela corrente sanguínea, evitando picos de insulina. Exercite também o autocontrole. "Limite a ingestão a uma fruta de no máximo o tamanho do seu punho por vez", sugere a nutricionista americana Charlene Giovanelli-Nicolson.
[impossível? tem banana com gosto de milk shake, por favor? bem, não custa nada tentar...]
Não pule refeições. Depois do jejum do sono, sua reserva de glicose está baixa. "Se você não tomar café da manhã, sua taxa de açúcar se esgota e seu organismo precisará encontrar outra fonte de energia", afirma a nutricionista sul-africana Kim Hofmann. Mais tarde virá uma fome imensa por alimentos que forneçam energia rapidamente - leia-se cheias de açúcar. Isso pode acontecer sempre que você pular refeições.
[ok]
Dê um passo por vez. Reduza a ingestão de açúcar pouco a pouco e você perceberá que sua necessidade também diminuirá. Adoce menos o café toda semana até conseguir bebê-lo puro (ou com um pouquinho de leite desnatado ou canela). Você ficará surpresa ao constatar que, após algumas semanas, o cappuccino é exageradamente doce. Seu paladar se ajusta com o tempo...
[comprovado por mim: antes eu só tomava nescau com muuuuuuito açúcar. hoje eu tomo nescau light, sem açúcar e com leite desnatado. e acho super gostoso!]

Fonte: Women's Health - mês de Julho


Vou ser sincera, quando li a reportagem pela primeira vez, achei ridícula! Mas quando a li novamente para escrever aqui, vi que sim, é fácil diminuir a ingestão de doces, e olha que eu sou bem viciada. Se vocês também tiveram essa primeira impressão, volte aqui amanhã e leia o artigo de novo. Tenho certeza que a idéia não parecerá tão bizarra mais.

E aí, topa tentar?




Comentários
6 Comentários

6 comentários:

  1. Oieee!
    Adorei seu blog, comecei um a pouco tempo, se puder da uma olhadinha
    http://gabicalderone.blogspot.com.br/

    beijos

  1. Oi quelida gostaria muito de viver sem doces...kkks abendo mesmo dos perigos
    Passando para desejar...
    BOM SÁBADO! ♥
    ♥ Beijos coloridos!

  1. É difícil viver totalmente sem açucar, o negócio é manerar :)

    =*
    @viihrs
    @SubindoNoSalto
    subindonosalto.com

  1. Oi querida Carol!
    Sou uma formiga, gosto de um docinho, mas comemos com moderação.
    Cortei grande parte do açucar refinado aqui em casa. Se eu te disser que uso de 2 a 3 quilos de açúcar por ano, vc acredita?
    Pois é a verdade! rs

    Um beijo e uma ótima semana

  1. Carolina Lima disse...:

    Carol,
    eu confesso: sou uma formiga!
    Amo doce a ponto de as vezes não ter nada em casa me satisfazer com 'açúcar queimada'...
    Mas tento me controlar... Se um dia por exemplo exagero, durante os outros dias como menos... Infelizmente, tudo em excesso tem sua desvantagem!

    Uma excelente semana!

    Abraços,
    Carol
    www.umblogsimples.com

  1. Ana Virgínia disse...:

    oi...
    passo para deixar um recadinho


    Atenção blogueiros de Juiz de Fora e demais interessados no fantástico mundo da blogosfera.

    Se preparem para o BlogCampJF (um evento voltado para os blogueiros de Juiz de Fora).

    Para ficarem informados é só curtir a página...

    http://www.facebook.com/blogcampjf

    bjo.

    Ana Virgínia
    filhadejose.blogspot.com

Postar um comentário

Obrigada por comentar! Eu vou amar saber o que você achou do post!

Compartilhe!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
pequeno ponto de vista de Carol Neves © 2013 | ALL RIGHTS RESERVED.