Dica: salto alto ou rasteirinha?



(crédito: reportagem da Women's Health de maio)


      Sabe aquele saltão que deixa você superelegante (por longas horas) no trabalho? Aquele mesmo que torna suas pernas lindas e faz bonito na festa. Pode ser o maior perigo se usado com muita frequência: leva à formação de calos e joanetes, além de encurtar a musculatura da panturrilha e, de quebra, sobrecarregar joelhos e coluna. Isso significa que as rasteirinhas são, então, a melhor opção para todas as horas? Não mesmo! Quando estão nos seus pés o tempo todo, elas também podem causar estragos, como inflamações nos tendões. Na hora de escolher seus sapatos, os especialistas não pensam duas vezes: as palavras de ordem são conforto e, como sempre, moderação!

Lá no alto
      Estamos tão acostumadas com o salto que muitas vezes nem percebemos o esforço necessário para ficar lá em cima. "O corpo é obrigado a se deslocar para frente, alterando seu centro de gravidade e exigindo a compensação desse desequilíbrio", explica o fisioterapeuta Mauricio Garcia, do Instituto Cohen de Ortopedia, Reabilitação e Medicina do Esporte, em São Paulo. Isso causa dor porque exige mais do antepé e encurta a musculatura posterior da perna, além de contribuir para a formação dos desagradáveis calos, joanetes e dedos em garra. "E, como é deselegante andar de salto alto com os pés mais afastados, a mulher hiperestende os joelhos, o que sobrecarrega a articulação da patela com o fêmur e aumenta a lordose lombar, que pode ter como consequências lombalgia, hérnia de disco e até escorregamento das vértebras." Se você já sofre com algum desses problemas, corre o sério risco de vê-los se intensificarem. "O uso crônico de salto alto eleva ainda a incidência de entorses e fraturas de tornozelo e pé", diz a ortopedista especialista em pé e tornozelo Cibele Réssio, da Universidade Federal de São Paulo.

Pé no chão
      Atenção, adeptas apenas do salto zero: esse tipo de sapato, que à primeira vista parece superconfortável, também é capaz de deixar pés e pernas doloridos, especialmente em quem já tem encurtamento da musculatura posterior da perna. "As sandálias rasteiras podem provocar inflamação em alguns tendões do pé devido ao aumento do esforço necessário durante o andar para a retirada do calcanhar do chão, além de processos inflamatórios da curva embaixo do pé, principalmente em calçados mais duros", afirma o ortopedista Rogério Naim Sawaia, do Hospital Samaritano de São Paulo.


Melhores modelos, frequência ideal
      Se seu trabalho exige salto, Cibele garante que a altura máxima aceitável é 3 cm - reserve os mais altos para situações especiais e pontuais -, mas saiba que 2 horas diárias já são suficientes para causar dor e calosidades. Para preservar seu pé, fique atenta ainda a outros detalhes do calçado. "Os melhores são sapatos fechados atrás, macios e que acompanham a curvatura fisiológica do pé", indica Sawaia. Use as rasteirinhas apenas para deslocamentos curtos. "Jamais faça caminhada prolongada com elas", recomenda Garcia.

Que alívio!
      Chegou em casa com dor nos pés? Boas dicas para sossegar o incômodo são compressas de água quente, imersão em água morna - prepare um escalda-pés na banheira ou em uma bacia - ou descanso. Mas nada substitui um bom alongamento. "Para as dores causadas pelo uso de salto, faça um alongamento suave de toda a cadeia posterior, ou seja, dos músculos de trás da perna, como a panturrilha e os posteriores da coxa", sugere Garcia. Se você acabou de tirar as rasteirinhas, vale acrescentar também o alongamento da curva embaixo do pé - você pode fazer isso deslizando todo o pé sobre uma bolinha de borracha.


Minha opinião disso tudo: praticamente impossível achar um sapato bonito com 3 cm de altura, certo? O jeito é escolher os sapatos com todo cuidado.
Lembrem-se: nem sempre preço é qualidade e conforto (a maioria dos casos sim, rs). Tenho um Loubountin que é desconfortável e uma sapatilha de R$25 da Di Santinni que uso horrores há 2 anos e ainda tá com tudo em cima, além de ser confortável, rs.
Então, para a aula, use sapatos sem salto; para trabalhar e passear, use sapatos de salto médio; abuse do saltão apenas para festas.

Comentários
3 Comentários

3 comentários:

  1. Eu gosto muito de um salto, acho elegantíssimo, mas uso raramente. Para o dia a dia mesmo, eu gosto é das sapatilhas! :D

    :*
    @viihrs
    @SubindoNoSalto
    subindonosalto.com

  1. maria_portugal disse...:

    ah, eu não sei se interessa, mas a título de curiosidade, embora ortopedicamente o salto seja ruim, aquela história de que dá varizes é balela, viu? ;]

  1. Carol Neves disse...:

    Mafê, isso interessa e muito! Eu sempre coloquei uma parcela de culpa das minhas varizes no salto, hahaha

    =***

Postar um comentário

Obrigada por comentar! Eu vou amar saber o que você achou do post!

Compartilhe!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
pequeno ponto de vista de Carol Neves © 2013 | ALL RIGHTS RESERVED.